Blog

Relato de parto do João Pedro

Consegui! Depois de dois anos que recebemos João aqui na Terra, pari o relato de parto. ><

Acredito que hoje, melhor do que nunca, eu consigo olhar e compreender o que passei durante o processo de gestação, parto e pós-parto. Pensei que não conseguiria mais lembrar de como ocorreram os fatos, mas fluiu tão bem… A memória funcionou! (milagre! rsrs) Tudo acontece na hora certa!

Leia mais..

FGV tem cursos gratuitos sobre sustentabilidade

A Faculdade Getúlio Vargas (FGV) está com vagas abertas para três cursos abertos sobre sustentabilidade. As aulas são totalmente on-line e gratuitas. Para participar, basta acessar o site da instituição e fazer a inscrição. O início é imediato. As aulas disponibilizadas pela FGV estão divididas em três segmentos, destinadas a públicos distintos.

Leia mais..

Manual ensina a plantar hortas em pequenos espaços

Não é necessário ter uma grande área para começar uma horta. Existem muitas opções de alimentos capazes de serem plantados com sucesso em espaços reduzidos O livro “Horta em pequenos espaços”, produzido pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), mostra justamente isso.

A publicação, disponível gratuitamente em PDF, traz diversas dicas, como os cuidados com o preparo da terra e a escolha pela localização ideal, a descrição das hortaliças e os fatores que afetam o desenvolvimento das plantas.

Leia mais..

Bananeiras e Taiobas transformam esgoto em água limpa

Os chamados “Jardins Filtrantes” têm sido implementados em vários locais do planeta para tratar o esgoto e despoluir a água. O programa Cidades e Soluções, da Globo News, divulgou na quarta-feira passada (21/9) várias experiências, nacionais e internacionais (http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1638209-7823-JARDINS+FILTRANTES+FAZEM+DESPOLUICAO+DA+AGUA+NA+FRANCA,00.htm), e mostrou também o sucesso do sistema de evapotranspiração implementado em Embu das Artes (SP) (http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1638440-7823-TELESPECTADOR+MOSTRA+COMO+TRATAR+O+ESGOTO+COM+A+AJUDA+DE+UMA+BANANEIRA,00.html).

Com ideias criativas é possível tratar os resíduos de residências, de comunidades e de indústrias, utilizando-se técnicas e plantas específicas que são poderosas aliadas para a despoluição das águas.
Conheça a experiência de Embu das Artes!

Em Embu das Artes, casal usa criatividade e aposta em sistema alternativo para tratar o esgoto – a evapotranspiração

Tudo começou com um sonho: morar em Embu das Artes! A casa, cercada pela exuberância da Mata Atlântica, parecia perfeita. Bruno Cavalcante e Silvana Ribeiro descobriram logo que a casa tinha problemas, a fossa estava vazando! “Água preta, bichos, moscas, esse esgoto infiltrando na terra e escoando por cima. Na primeira noite nós já deitamos no travesseiro com a cabeça quente… Precisamos resolver essa questão”, conta Cavalcante.

Para solucionar o problema o casal buscou alternativas que não agredissem o meio ambiente, pois o local não possui rede coletora de esgoto. Chamaram amigos profissionais em permacultura para decidir o melhor caminho e juntos indicaram a Bacia de Evapotranspiração para o tratamento do esgoto doméstico – uma solução simples, de fácil implementação e custo bastante acessível, onde se reutilizam entulhos e outros materiais como pneus.

“A Bacia de Evapotranspiração é uma caixa impermeabilizada que une diferentes sistemas num mesmo espaço: a fossa, o filtro anaeróbico e uma área de evapotranspiração formada com plantas que potencializam a capacidade de evaporar, geralmente a bananeira e a taioba, plantas de folhas largas que possuem raízes rasas”, explica Guilherme Castagna, engenheiro civil e permacultor.

Cavalcante e o grupo de permacultores, empenhados em resolver o problema de forma educativa e formar multiplicadores de ideias sustentáveis, aproveitaram os conhecimentos e organizaram um Curso Teórico e Prático de Manejo Sustentável das Águas. Contaram com o apoio e parceria de diversos grupos: Humana Terra, Livraria Tapioca, Condomínio Meu Recanto, Sítio São Francisco, Grupo Solares, Rodoareia Materiais de Construção e a Sociedade Ecológica Amigos de Embu (SEAE).

O curso foi ministrado por vários profissionais da área, durante dois dias, abordando temas relacionados à situação hídrica da cidade de São Paulo com foco no tratamento das águas servidas, o esgoto. Os participantes puseram a mão na massa e aprenderam como se constrói a Bacia de Evapotranspiração. O curso ainda rendeu um vídeo, “Chega de Fossa”, disponível em http://www.youtube.com/watch?v=HQMgotBb7FQ, onde são apresentadas todas as etapas do processo.

“Os resultados são excelentes, o sistema funciona de forma eficiente por muito tempo, sem entupir”, afirma Léo Tannous, engenheiro ambiental. Ribeiro ficou muito feliz com o resultado, “nós não sentimos nenhum odor. Realmente é uma tecnologia que recomendamos para todas as pessoas que moram em locais onde ainda não tem o saneamento básico, pois todas as águas que antes estavam poluindo o nosso jardim, hoje vão para o ar”, finaliza.

Indaia Emília – Assessoria de Comunicação SEAE

Agricultura familiar pode acabar com a fome no mundo

Relatório divulgado recentemente pelo Banco Mundial aponta que somente aumentando a produtividade agrícola das famílias de baixa renda será possível  cumprir o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nº 2 – acabar com a fome, conquistar a segurança alimentar e promover a agricultura sustentável. Atualmente, 70% da população pobre do mundo trabalha no campo.

Outro motivo para apostar na produtividade agrícola – em especial a de cereais – é o fato de ela influenciar diretamente os números da fome e desnutrição.

De 2000 a 2012, quando houve aumento médio anual de 2,6% na produção de cereais nos países de baixa renda, a pobreza e a desnutrição caíram 2,7% ao ano. Já entre 1990 e 1999, quando a produção ficou estagnada nos países mais pobres do mundo, houve pouca melhora nos índices de pobreza e saúde nutricional.

A cada dia, 27 milhões de latino-americanos e caribenhos – 5,5% da população da região – acordam sem ter o que comer, de acordo com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). Entre 1990 e 1992, este percentual estava em 14,7%. Para as Nações Unidas, o bom desempenho econômico e agrícola e as políticas de proteção social, como  programas de alimentação escolar e apoio à agricultura familiar , contribuíram para os progressos na região.

Os avanços da região, porém, não foram iguais. Entre 1990 e 2015,  a desnutrição diminuiu em 75% na América do Sul, enquanto na América Central a redução foi de 38,2%, contra 26,6% entre a população do Caribe no mesmo período. No ano passado, quase 20% dos caribenhos ainda lutavam contra a desnutrição.

Nos últimos 25 anos, a subnutrição caiu quase pela metade em todo planeta, de 19% para 11%. No entanto, ainda há 795 milhões de pessoas desnutridas no mundo, a maior parte delas em países de baixa renda, como os da África Subsaariana.

Clique aqui para acessar o relatório completo.

Da ONU

Livro traz 100 receitas veganas para quem não tem muito tempo

Cozinhar receitas veganas de maneira simples e gostosa é a grande missão dos amigos norte-americados Matt Holloway e Michelle Davis. Após terem um blog de sucesso internacional, eles também e dedicaram à criação de um livro de receitas, que chegou agora ao Brasil.

Quando a dupla estava com quase 30 anos, eles resolveram criar, em agosto de 2012, um blog para compartilhar receitas veganas práticas. Nessa época, uma coisa os incomodava tanto quanto a péssima qualidade da comida industrializada e processada que a grande maioria das pessoas consome hoje em dia: a aura de afetação pretenciosa que parecia ser o ingrediente básico de muitos livros e blogs dedicados à alimentação saudável. Receitas com especiarias caras, ingredientes difíceis de serem encontrados, métodos demorados e utensílios demais e muito específicos, como um fatiador de abacate, por exemplo. Para eles era “muita frescura e pouca praticidade”, o que pode afastar muita gente da ideia de se alimentar melhor, além de se criar estereótipos e preconceitos nada saudáveis.

Nascia então o blog Thug Kitchen, com uma linguagem direta, escrachada, recheada de gírias, apresentando receitas para pessoas “reais”, que cozinham em cozinhas reais, e que não têm muito tempo a perder.

O livro “Vegano sem frescura – Comida de verdade em mais de 100 receitas”, lançado agora no Brasil pela editoraAlaúde, traz as principais receitas e dicas que fizeram o sucesso do blog.

O material é prático e direto, voltado tanto a iniciantes, como aos experientes. E já começa fornecendo uma lista de utensílios e ingredientes básicos para preparar qualquer uma das cem receitas deliciosas para café da manhã, saladas, sanduíches, sopas, ensopados e sobremesas.

O livro ainda conta com as seções “Dica Esperta” e “O Basicão”, entremeadas ao longo de todo o livro, que trazem técnicas essenciais e mostram novas possibilidades de explorar os ingredientes. Pratos como o Ravióli cremoso com molho marinara caseiro, a Lasanha de cogumelo e espinafre, o Fettuccine com creme de couve-flor e ervas frescas, além das receitas do universo “tex-mex” que é característica da culinária do blog comprovam que saúde, nutrição e sabor não são nada incompatíveis.

E a receita de mesclar bom-humor escrachado, pratos práticos e muita informação de qualidade, com base em pesquisas sobre saúde e nutrição, rendeu um bom caldo de sucesso. Para se ter uma ideia, na semana seguinte à publicação nos Estados Unidos, em outubro de 2014, o livro alcançou o cobiçado 1º lugar na lista do New York Times.